Núcleo de Processamento de Alto Desempenho - NPAD

Habilitando a supercomputação como ferramenta de pesquisa na UFRN

O uso dos recursos computacionais do NPAD é permitido a todos os usuários elegíveis pela nossa Política de Acesso.

O uso dos recursos será priorizado proporcionalmente para os grupos de coordenadores de pesquisa que tiverem aportado recursos ao NPAD. O investimento inicial feito pela universidade para a criação do NPAD, para a aquisição e instalação da configuração inicial do supercomputador garante a todos os coordenadores de pesquisa igual prioridade no início das atividades do núcleo.

A sustentabilidade do NPAD está moldada em um ciclo virtuoso que se inicia com a universalização do acesso a computação de alto desempenho e com o aumento de sua capacidade. Espera-se que um maior número de pesquisas seja habilitado pela universalização do acesso e que pesquisas de maior porte e relevância sejam possíveis através do aumento da capacidade. Com o aumento do número e do nível de relevância das pesquisas, espera-se efetivamente que haja um proporcional aumento no número e na qualidade da produção científica, aumentando com isso o potencial de captação de recursos pelos coordenadores de pesquisa que utilizaram a infraestrutura do núcleo. Essa produção científica pode servir para enriquecer tanto projetos institucionais para o aumento da capacidade computacional do núcleo, quanto projetos dos próprios coordenadores de pesquisa visando captar mais recursos para habilitar suas pesquisas que necessitem de supercomputação.

Portanto, é desejável para a instituição, para os coordenadores de pesquisa e para o NPAD que em seus projetos de pesquisa sejam reservados recursos para a expansão da capacidade do NPAD.

Publicações
É requisitado a todos usuários que indiquem em suas publicações a menção ao "Núcleo de Processamento de Alto Desempenho da UFRN (NPAD/UFRN)" ou "High Performance Computing Center at UFRN (NPAD/UFRN)" ou simplesmente "NPAD/UFRN", caso a pesquisa relatada nessas publicações tenham se beneficiada dos recursos do NPAD. Modelos simples para a citação são: "Esta pesquisa tornou-se possível graças ao NPAD/UFRN" ou "This research was supported by NPAD/UFRN". É importante notar também que cada nova publicação feita mencionando o NPAD implica no aumento da fatia de uso do supercomputador do grupo responsável pelo artigo (Ver mais em "Fila de Jobs").

Utilização
As instalações e recursos do NPAD são fornecidas para suportar a pesquisa dos coordenadores de pesquisa, seus colaboradores e seus alunos. Sob nenhuma circunstância sistemas do NPAD ser usado para qualquer outro propósito além de apoiar a pesquisa apoiada pela universidade.

Compartilhamento de contas
Os usuários não têm permissão para compartilhar detalhes de autenticação ou fornecer acesso às suas contas no NPAD para mais ninguém. O uso exclusivo de contas individuais nos ajuda a contabilizar uso e nos permite manter um sistema mais seguro. Se outros membros do seu grupo precisam de acesso aos sistemas do NPAD para contribuir com sua pesquisa, o ideal será configurar uma conta separada para cada uma dessas pessoas.
Fila de jobs
É de vital importância que o supercomputador seja utilizado por todos os pesquisadores, colaboradores e alunos que necessitam dele para desempenhar suas atividades, desse modo, como o número de usuários é grande, para garantir um certo controle na utilização dos recursos e, ao mesmo tempo, propiciar o devido reconhecimento àqueles que promovem o Núcleo de Processamento de Alto desempenho (NPAD) através de suas pesquisas, foi adotada a regra de Prioridade para uso do supercomputador, a partir da qual o job com maior prioridade será executado primeiro, em seguida, o segundo job de maior prioridade e assim em diante. O cálculo de prioridade é feito de acordo com a fórmula:
prioridade = 1000*fatorDeTempo + 10000*FairShare  + 15000*FatorDePartição
Na qual o fatorDeTempo é um valor ∈ [0,1] que inicia em 0 e aumenta linearmente até 1 em um período de 48h. Já o FairShare representa uma espécie de compensação, no caso do usuário consumir uma quantidade menor ou maior do que a fatia esperada para o seu grupo. Ele inicia com valor 1 e decresce de acordo com o uso dos recursos feito por cada usuário, tendo limite mínimo em 0. O uso contabilizado de cada usuário decresce com o tempo, tendo meia-vida de 30 dias. O FairShare é maior que 0.5 se o usuário consumiu menos do que sua fatia esperada de uso e menor que 0.5 se o usuário consumiu mais do que sua fatia esperada. É importante notar que o FairShare de um usuário também depende dos usuários que estão em um mesmo grupo. Finalmente, o fator de partição é igual a 1 se a partição utilizada for TEST e será igual a 0 para as demais partições.

As contas no supercomputador são distribuídas em grupos de pesquisa e disciplinas. Todas as disciplinas e grupos de pesquisa tem a mesma fatia de uso do supercomputador (shares), independentemente do número de usuários de cada um. Tais fatias implicam diretamente na prioridade do job como mostrado anteriormente. Dentro de cada turma, todos os alunos possuem a mesma fatia de uso. Já dentro de um grupo de pesquisa, todos os usuários possuem a mesma fatia de uso, com exceção do coordenador de pesquisa (CP), que possui o dobro de uma fatia de um colaborador.

Somente é possível aumentar a fatia de uso de um determinado grupo de pesquisa com publicações que mencionem o NPAD. Será adicionada a cada grupo de pesquisa uma fatia com o valor igual ao fator de impacto da revista em que o artigo foi publicado. Caso o artigo tenha sido publicado em congresso, será acrescido o valor de 0.3. Logo, caso um grupo de pesquisa tenha publicado um artigo em uma revista com fator de impacto 2 e dois em congressos, o grupo terá fatia de 3.6 em vez de 1. Os artigos publicados serão contabilizados para a fatia do grupo de pesquisa durante o período dos últimos 5 anos. Caso mais de um CP seja autor do artigo, o bônus do fairshare deve ser dividido entre os CPs da forma que desejarem. Por exemplo, caso o fator de impacto da revista seja 10.0 e o artigo tenha 2 CPs entre os autores, cada CP pode ter bônus de 5.0, bem como 1 CP pode ter bônus 8.5 e o outro 1.5, se assim concordarem. Caso os CPs não concordem entre si quanto a divisão do bônus, o bônus será dividido igualmente entre os CPs.

Para saber a prioridade do job na fila de espera execute o comando 'sprio -l'. Para mais informações sobre os cálculos de prioridade do SLURM, clique aqui (disponível apenas em inglês).


Núcleo de Processamento de Alto Desempenho
Instituto Metrópole Digital / UFRN
Av. Salgado Filho, 3000
Natal, RN 59078-970